Parashá Terumá, Êxodo 25:1-27:19

Deixe um comentário

24 de Dezembro de 2014 por azamradobrasil

az_banner 5

A Casa de Oração

Porque a Minha casa será chamada de Casa de Oração para todos os povos” (Isaías 56:7)

O tema central de todos os restantes das cinco partes do livro de Êxodo é a concepção, construção e inauguração do Santuário. As seis primeiras partes do livro de Levítico define então os vários rituais de sacrifício sacerdotal e outros que estavam a ser realizado lá.

A atenção e o detalhe que a Torá dedica ao Santuário é um sinal de sua importância suprema. O Santuário e os seus serviços permanecem como o protótipo dos dois templos que mais tarde ficaram em Jerusalém, bem como do Templo futuro que está destinado a ficar em Jerusalém, no fim dos dias, como predito pelos profetas de Israel (por exemplo, Isaías 2:2 ff, Miquéias 4:1 ff, Ezequiel caps 40-48; ver Maimonides, Leis do Templo 1:4).

“Uma vez que o Templo foi construído em Jerusalém era proibido construir uma casa para o Eterno em todos os outros lugares ou oferecer sacrifícios ao Eterno em si, e para todas as gerações, não pode haver nenhuma outra casa, exceto em Jerusalém e no Monte Moriá, de qual é dito: E David disse: ‘Esta é a Casa do Eterno Deus, e este é o altar da oferta de elevação para Israel’ (I Crônicas 22:1), e é dito: ‘Este é o Meu lugar de descanso até a eternidade’ (Salmos 132:14)” (Maimônides ibid. 1:3).

O Santuário descrito em nossa porção foi construído inteiramente através das contribuições do povo de Israel, e da mesma forma os Templos em Jerusalém foram construídos por Israel. Os serviços do Templo foram e será confiada às mãos dos descendentes de Aaron, o Sumo Sacerdote – uma raça de seleção conhecida como Cohanim (sacerdotes), assistido por membros do resto da tribo de Levi agindo como os cantores e os guardas do Templo.

No entanto, enquanto Israel são cobrados com a construção e manutenção do Templo, é um lugar de extrema importância para todas as nações. Isso ocorre porque a intenção de todos os serviços do Templo é trazer bênção divina e sustento a todos os diferentes ramos da criação em todos os lugares da terra – no nível humano inanimado, vegetal, animal . Todos estes níveis foram representados nos serviços do Templo através do sal. (Levítico 2:13, nível inanimado), as ofertas de cereais, vinho, azeite e os primeiros frutos (nível vegetal), os sacrifícios de animais e aves (nível animal) e os sacerdotes e os Levitas realizando os serviços (nível humano). Durante o Festival de Sucot, um total de 70 bois eram oferecidos no Templo, em nome dos 70 nações do mundo (Números 29:13-32). Os Rabinos ensinaram: ‘Se as nações do mundo tivessem entendido o quão valioso o Templo Sagrado era para eles, eles teriam cercado com tropas e fortificações para guardá-lo” (Números Midrash Rabbah 1:3).

Assim, o estudo dos detalhes do protótipo do santuário e seus serviços neste e nas próximas porções é de relevância para as pessoas de todas as nações, porque o Templo e suas oferendas estão repletas de lições sobre como devemos conduzir nossas vidas.

Nossa porção atual começa por descrever alguns dos principais utensílios do Santuário. À frente vem a Arca da Aliança , que continha as Duas Tábuas de Pedra e a rolo completo dos Cinco Livros de Moisés. Isto é seguido pela Mesa dos Pães (representando o material de sustentação) e a Menorah Candelabro (representando as bênçãos espirituais). Nossa porção continua a descrever a estrutura do Santuário ou “Tenda do Encontro”, com suas camadas de panos bordados e peles apoiados em paredes formadas por enormes vigas verticais banhados a ouro. Na parte mais interna do Santuário – o Santo dos Santos – estava a Arca da Aliança velado por uma cortina. Na frente desta cortina no Santuário principal ficava a Mesa dos Pães para a direita, o Candelabro para a esquerda e o altar do incenso de ouro (descrito mais tarde em Êxodo 30:1-5 ) no meio. Fora da entrada do Santuário, a céu aberto estava o altar principal para oferendas de animais , aves , grãos , azeite e vinho. Tanto o Santuário e o Altar foram fechados em um pátio.

A posição da Arca da Aliança, na parte mais sagrada do Santuário nos ensina a suprema reverência que devemos dar à Torá nela contido, desde que a lei de Deus é a receita para a paz e a bênção para todo o mundo. A Torá é o primeiro dos três pilares em que o mundo está (Avot 1:2; ver Torá para as Nações série, o comentário sobre Bereshit, “O estudo da Torá e da dignidade do homem”).

O próprio Santuário não era um lugar para a oração congregacional como tal. Israelitas comuns foram proibidos de entrar lá, e até mesmo os sacerdotes podiam entrar somente com a finalidade de realizar os seus serviços, tais como a iluminação do candelabro, queimar o incenso e colocar os pães da proposição, ou se prostrar brevemente.

O ponto focal dos serviços do Templo era o Altar do lado de fora, onde os sacerdotes deveriam oferecer os sacrifícios, enquanto um coro de Levitas cantavam. Uma vez que a oferta de sacrifícios em qualquer lugar, mas no Templo era estritamente proibido, como explicado acima, não pode ser que o objetivo de estudar os serviços do Templo é capacitar as pessoas a imitá-los em outro lugar. Pelo contrário, os sacrifícios do Templo fica como um símbolo vivo do modo como os seres humanos devem se esforçar constantemente para metaforicamente “abater” e restringir seus próprios instintos “animais” inferiores para elevar suas maiores forças humanas e poderes para o serviço de Deus.

” Tu não desejas sacrifícios, pois, do contrário, eu os ofereceria.  Os sacrifícios de D’us são um espírito quebrantado;. um coração quebrantado, O Deus, Tu não desprezarás” (Salmos 51:18-19).

A oferta humana mais aceitável a Deus é a oração que oferecemos com profunda veneração, humildade, desejo e anseio, na honestidade e verdade, dos recessos mais íntimos de nossos corações.

Escrito pelo Rabino: Avraham ben Yaakov

Traduzido por: Gilson Sasson

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Artigos Recentes

Digite seu endereço de email para acompanhar esse blog e receber notificações de novos posts por email.

Junte-se a 50 outros seguidores

Blog Stats

  • 34,093 hits
%d bloggers like this: